A Associação Meditar é uma sociedade civil com personalidade jurídica, sem fins lucrativos, não religiosa ou doutrinária. O primeiro núcleo surgiu em Porto Alegre-RS, e, atualmente, possui núcleos nas cidades de Santa Cruz do Sul, Lajeado, Novo Hambugo, Santa Maria, São Francisco de Paula, Capão da Canoa, Florianópolis, Chapecó e Cuiabá.

A Associação Meditar se propõe a: Difundir a prática da meditação; Congregar os praticantes da meditação; Coletar e divulgar os benefícios à saúde física e mental promovidos pela prática adequada da meditação; Criar, apoiar e promover a difusão de locais adequados para a prática de meditação (Núcleo ou Centros Meditar) no Brasil e no exterior; inclusive, com sedes rurais para abrigar seus membros em vida comunitária voltada à meditação, ao estudo, ao trabalho natural na terra, à contemplação da natureza.

Dedica-se a orientar a iniciação e o desenvolvimento das pessoas (empresa, escolas, associações) na meditação de forma clara, simples, objetiva e segura; Promover cursos, palestras, workshops, retiros e atividades voltadas à prática da meditação; Incentivar e promover a atitude mediativa, altruísta e pacífica, que implique na paz interna e externa, na não-violência, no respeito pela natureza, alimentação natural, bons valores humanos, no conhecimento e na sabedoria.

A Associação Meditar de Cuiabá se reúne sempre no Espaço Ligia Prieto. Endereço: Rua Min.João Alberto, 137 – Araés - Cuiabá. Informações pelo tel. (65)3052-6634.

(Atenção!!! - Em Julho, no período de recesso, estaremos com outro local de prática! O endereço é na Rua Professora Neuza Lula Rodrigues, n. 150, Casa 11 - Resid. Canachuê - B. Jardim Santa Amália.) Sempre aos sábados, das 07h às 08h! Informações: (65) 9.8143-4379 - Ivan.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

IV Visita de SS o Dalai Lama ao Brasil - 2011


Sua Santidade o Dalai Lama participa de painel de discussão com neurocientistas

São Paulo, Brasil, 16 de setembro de 2011 - Hoje, Sua Santidade o Dalai Lama participou de um simpósio de um dia inteiro sobre "Estados de Consciência: Encontro entre o saber Tradicional e o Científico", realizado no Salão Ouro do World Trade Center em São Paulo, Brasil. O simpósio foi co-organizado pela Universidade Federal de São Paulo e Centro de Pesquisa Hospital Albert Einstein.
.
Antes de participar do simpósio, Sua Santidade se encontrou reservadamente com Dr. Walter Manna Albertone, reitor da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e Claudio Lottenberg, presidente do Instituto de Pesquisa Albert Einstein, assim como com os outros palestrantes, Dr. Luiz Eugênio de Mello, Prof. Edson Amaro, Profa. Elisa H. Kozasa, Dr. Caroline Schnakers, Dr. Adrian Owen, Dra. Tamara Russell e Geshe Lobsang Tenzin.
.
Dr. Luiz Eugênio A. Mello, ex-reitor da Universidade Federal de São Paulo, abriu o simpósio, dando um breve histórico do Programa de Parceria UNIFESP-Tibet, relatando que começaram durante a visita de Sua Santidade a São Paulo em abril de 2006.
.
Dr. Walter Manna Albertone, reitor da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e Claudio Lottenberg, Presidente do Instituto de Pesquisa Albert Einstein, destacou a importância do simpósio e saudou os palestrantes do simpósio, bem como todo público.
.
A sessão da manhã do simpósio ficou focado em um painel de discussão sobre os Estados Mínima e incomuns de consciência. Na sessão, Dra. Caroline Schnakers, da Universidade de Liegue, Bélgica, fez uma apresentação sobre Mínima Consciência: estados-clínicos e suas implicações; Dr. Andrian Owen, Canada Research Chair - Excelência em Neurociência Cognitiva e Imagem da Universidade de Western Ontario, falou sobre mínima consciência: resultados da pesquisa de neuroimagem; e Geshe Lobsang Tenzin Negi da Universidade Emory, em Atlanta falou sobre a Consciência do ponto de vista budista. Após houve a apresentação de Sua Santidade o Dalai Lama, com breves observações. Este foi seguido por debate entre os painelistas. Esta sessão foi moderada pelo Dr. Luiz Eugenio AM Mello.
.
Na parte da tarde, Sua Santidade o Dalai Lama tinha uma reunião de imprensa com a mídia brasileira. Ao atender a imprensa Sua Santidade disse que muita atenção está sendo dado para um nível secundário de diferença entre as pessoas e negligenciado a unidade básica dos seres humanos. Da mesma forma, disse ele, não só no passado, mas ainda hoje há conflitos na sociedade com base em tradições religiosas. Portanto, ele disse, faz um esforço para destacar esses valores e da unidade dos seres humanos, bem como promover a harmonia entre as diversas tradições religiosas. Ele disse que a mídia também tem responsabilidade igual de divulgar informações sobre estas coisas.
.
Como o Brasil é uma economia emergente e está crescendo rapidamente, disse ele, pode haver possibilidade de que algumas pessoas quererem se aproveitar e explorar a situação. Como tal, ele disse, é importante para a mídia estar alerta e comunicar objetivamente sobre as práticas saudáveis na sociedade.
.
Ao comentar a questão sobre o progresso em matéria de protecção ecológica e de desenvolvimento social desde a Cúpula Mundial do Meio Ambiente em 1992, ocorrida no Rio de Janeiro, Sua Santidade disse que, em geral, há mais consciência sobre a questão ecológica e mais entusiasmo entre os governos para restabelecer o equilíbrio ecológico, que demonstram sinais positivos, avanços, muito embora alguns governos ainda coloquem o interesse de sua nação antes do interesse global, o que, ele pensa, não é uma boa abordagem.
.
Após atender a imprensa, Sua Santidade foi para o Salão de Ouro do World Trade Center para participar da segunda sessão do Simpósio aberta sobre "Estados de Consciência: Encontro do saber Tradicional e Científico. A segunda sessão do simpósio focado em painéis de discussão sobre Plasticidade Cerebral e Prática Contemplativa. Durante a sessão, Dr. Adison Amaro da Universidade de São Paulo e Diretor do Centro Cerebral de São Paulo com sede no Albert Einstein Research Hospital, deu a sua apresentação sobre as implicações plasticidade cerebral na cognição e emoções; Dr Tamara Russell do College London King, falou sobre aplicações clínicas de práticas contemplativas e Geshe Lobsang Tenzin Negi da Emory University falou sobre a plasticidade do cérebro e da prática contemplativa. Após as apresentações, Sua Santidade fez um breve comentário e este foi seguido por discussões acaloradas entre os participantes. Mais tarde, Sua Santidade também respondeu algumas perguntas da platéia. A sessão foi moderada pela Dra. Elisa H. Kozasa.
.
Extraído do site: http://www.dalailama.org.br/home/

Nenhum comentário:

Postar um comentário