A Associação Meditar é uma sociedade civil sem fins lucrativos, não religiosa ou doutrinária. O primeiro núcleo surgiu em Porto Alegre-RS, e, atualmente, possui núcleos nas cidades de Santa Cruz do Sul, Lajeado, Novo Hambugo, Santa Maria, São Francisco de Paula, Capão da Canoa, Florianópolis, Chapecó e Cuiabá.

A Associação Meditar se propõe a: Difundir a prática da meditação; Congregar os praticantes da meditação; Coletar e divulgar os benefícios à saúde física e mental promovidos pela prática adequada da meditação; Criar, apoiar e promover a difusão de locais adequados para a prática de meditação (Núcleo ou Centros Meditar) no Brasil e no exterior; inclusive, com sedes rurais para abrigar seus membros em vida comunitária voltada à meditação, ao estudo, ao trabalho natural na terra, à contemplação da natureza.

Dedica-se a orientar a iniciação e o desenvolvimento das pessoas (empresa, escolas, associações) na meditação de forma clara, simples, objetiva e segura; Promover cursos, palestras, workshops, retiros e atividades voltadas à prática da meditação; Incentivar e promover a atitude mediativa, altruísta e pacífica, que implique na paz interna e externa, na não-violência, no respeito pela natureza, alimentação natural, bons valores humanos, no conhecimento e na sabedoria.

A Associação Meditar de Cuiabá se reúne as 4ª feiras - 20 h - e aos sábados - 8 h - para meditar e estudar na Academia Ligia Prieto. Endereço: Rua Min.João Alberto, 137 – Araés - Cuiabá. Informações pelo tel. (65)3052-6634.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

VideoFórum: "As religiões do mundo e a ética global


“As religiões do mundo e a ética global”. Tratar desse tema é a proposta do videofórum que, dentro da perspectiva do ecumenismo e da campanha mundial pela paz, irá exibir, às quintas-feiras, de 6 de maio a 8 de julho, em Cuiabá, documentários sobre nove religiões, seguidos de debate, com a participação de representantes das religiões que serão abordadas. As exibições e os debates serão no Colégio Isaac Newton (CIN), do bairro Baú, das 19h às 21 horas, com entrada franca. Emissão de certificado pela UNISINOS/RS. Critério: 75% de presença. O videofórum está sendo organizado pelo Centro Burnier Fé e Justiça (CBFJ), o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs no Brasil em Mato Grosso (Conic-MT), o Centro de Estudos Bíblicos em Mato Grosso (CEBI-MT), além dos movimentos Círculo da Paz e Um Grito pela Paz. O projeto nasceu em Tübingen, na Alemanha, a partir da obra "Projeto de ética mundial", de 1990, de autoria do teólogo suíço Hans Küng, um dos mais renomados professores universitários da cena intelectual alemã. Os documentários a serem exibidos são de autoria dele, exceto dois sobre Religiões afro-brasileiras e Religiões indígenas de Mato Grosso, porque esses temas foram acrescentados à programação, para complementá-la com abordagens também regionais. O videofórum está em sintonia com o programa da Fundação Ética Mundial no Brasil, do Instituto Humanitas-Unisinos e da Fundação Ética Mundial (Stiftung Weltethos, no alemão), cujo um dos objetivos é a promoção de eventos voltados ao diálogo intercultural, inter-religioso e interconfessional, além de atividades formativas e de encontro intercultural e inter-religioso. A base programática do trabalho da Fundação é a Declaração sobre ética universal, assinada pelos membros do Parlamento das Religiões do Mundo, em 1993, em Chicago, Estados Unidos. Por meio da declaração, representantes de todas as religiões alcançaram um acordo sobre princípios para uma ética global e se comprometeram com quatro diretrizes irrevogáveis, que se concretizam por meio de:

• Compromisso com uma cultura da não-violência e do respeito à vida
• Compromisso com uma cultura da solidariedade e uma ordem econômica justa
• Compromisso com uma cultura da tolerância e uma vida de autenticidade
• Compromisso com uma cultura da igualdade de direitos e do companheirismo entre homens e mulheres
Programação
06 de maio - exibição do documentário: Judaísmo, de Hans Küng.
13 de maio - exibição do documentário: Cristianismo, de Hans Küng.
20 de maio - exibição do documentário: Islamismo, de Hans Küng.
27 de maio - exibição do documentário: Religiões chinesas, de Hans Küng.
10 de junho - exibição do documentário: Budismo, de Hans Küng.
17 de junho - exibição do documentário: Hinduísmo, de Hans Küng.
24 de junho - exibição do documentário: Religiões tribais, de Hans Küng.
01 de julho - exibição do documentário: Religiões afro-brasileiras.
08 de julho - exibição do documentário: Religiões indígenas - Mato Grosso. -

Nenhum comentário:

Postar um comentário