A Associação Meditar é uma sociedade civil sem fins lucrativos, não religiosa ou doutrinária. O primeiro núcleo surgiu em Porto Alegre-RS, e, atualmente, possui núcleos nas cidades de Santa Cruz do Sul, Lajeado, Novo Hambugo, Santa Maria, São Francisco de Paula, Capão da Canoa, Florianópolis, Chapecó e Cuiabá.

A Associação Meditar se propõe a: Difundir a prática da meditação; Congregar os praticantes da meditação; Coletar e divulgar os benefícios à saúde física e mental promovidos pela prática adequada da meditação; Criar, apoiar e promover a difusão de locais adequados para a prática de meditação (Núcleo ou Centros Meditar) no Brasil e no exterior; inclusive, com sedes rurais para abrigar seus membros em vida comunitária voltada à meditação, ao estudo, ao trabalho natural na terra, à contemplação da natureza.

Dedica-se a orientar a iniciação e o desenvolvimento das pessoas (empresa, escolas, associações) na meditação de forma clara, simples, objetiva e segura; Promover cursos, palestras, workshops, retiros e atividades voltadas à prática da meditação; Incentivar e promover a atitude mediativa, altruísta e pacífica, que implique na paz interna e externa, na não-violência, no respeito pela natureza, alimentação natural, bons valores humanos, no conhecimento e na sabedoria.

A Associação Meditar de Cuiabá se reúne as 4ª feiras - 20 h - e aos sábados - 8 h - para meditar e estudar na Academia Ligia Prieto. Endereço: Rua Min.João Alberto, 137 – Araés - Cuiabá. Informações pelo tel. (65)3052-6634.

domingo, 11 de abril de 2010

O que é a Cultura de Paz


Monja Coen Sensei

O que a minha instituição está fazendo pela paz

Quando assinamos no ano passado o Manifesto 2000 por uma Cultura de Paz e Não Violência estávamos aceitando a definição dada pela UNESCO para uma Cultura de Paz, ou seja, o comprometimento de promover e vivenciar o respeito a vida e dignidade de cada pessoa sem discriminação ou preconceito, a rejeição de qualquer forma de violência, o compartilhar de tempo e recursos com generosidade a fim de terminar com a exclusão, a injustiça e a opressão política e econômica, desenvolver a liberdade de expressão e diversidade cultural através do diálogo e da compreensão do pluralismo, manter um consumo responsável respeitando todas as formas de vida e contribuir para o desenvolvimento da minha comunidade, área, país e planeta.
A Educação deve ser orientada para a Cultura da Paz, desde e principalmente dos níveis elementares. Para tanto, professores precisam de reciclagem adequada, bem como a formação de novos professores deve ser feita levando-se em conta esses valores.
A saúde do planeta - tanto dos seres humanos como da natureza - deve ser cuidada, de maneira a jamais violentar a vida.
A Segurança deve estar voltada para maiores oportunidades de empregos, maior justiça social com maior inclusão e nunca em mais armamentos. Devemos nos desarmar tanto física como psicologicamente, a fim de encontrarmos um nível de segurança superior, onde as causas das violências são extirpadas - não apenas seus efeitos.
Procurar desenvolver a Mídia da Paz - com jornalistas, intelectuais, publicitários, artistas, promotores de eventos conscientes da influencia das palavras, sons e imagens nos seres humanos e em todos os seres.
Para que a Cultura da Paz seja estabelecida teremos de preparar pessoas e equipes que possam atuar na comunidade, nas mais diversas áreas, a fim de educar para a Paz.
Temos de encorajar os que desenvolvem trabalhos, estudos, obras relacionadas com a Cultura da Paz.
A minha instituição, que está sendo fundada no momento, a Comunidade Zen Budista, tem se mostrado participante e atuante nos encontros inter-religiosos por uma Cultura de Paz aqui em São Paulo e no Rio de Janeiro, tendo nos tornado membros da United Religions Initiative, URI, que promove a Paz em esfera internacional. Temos feito divulgação na imprensa escrita, falada e televisada sobre a importância do estabelecimento da Paz e da não violência ativa. Temos feito cursos, palestras e participado da organização de programas de bairro para a Educação Ambiental e resgate dos seres humanos nas ruas bem como a instalação de uma escola de informática e grupos de meditação no Carandiru em SP.
Internacionalmente, a tradição Soto Zen, da qual a Comunidade Zen Budista se ramifica, tem atuado em vários paises de forma educacional ou de assistência social, com voluntários e profissionais. Nos Estados Unidos, foi recentemente criada a Zen Peacemaker Order - instituição voltada para cultivar a Paz lembrando-nos a todos que somos testemunhas responsáveis pelo estado do mundo atual. Este só se transformará quando cada um de nós se transformar em verdadeira Paz, carinho e cuidado pela Terra e pela Vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário